Mudar é tão difícil assim?

mudança

Mudanças sempre são complicadas e exigem uma carga de energia muito grande de nós. Posso afirmar que a minha palavra de 2012 foi “mudança”.

Terminei o ano de 2011 sem perspectiva profissional promissora, muito acima do peso (coisa que já estava começando a afetar a minha saúde), sem movimento algum na parte amorosa e com uma depressão terrível. Enfim, 2011 foi um ano péssimo e eu só queria que ele acabasse logo.

Ao começar 2012, o ano em que eu completaria 30 anos (o momento menos esperado da minha vida), decidi que somente eu poderia reverter a minha história. Isso é óbvio, porém nada fácil de realizar. A decisão de fato veio em fevereiro quando tudo começou a mudar.

Em fevereiro fui contratada no local de trabalho em que eu estagiava, dei entrada na compra de um apartamento e, depois de um dos melhores carnavais que já fui em Olinda/Recife, decidi fazer uma lista com as coisas que eu queria fazer antes de completar 30 anos.

A lista tinha coisas como ir a uma festa Loca People, sair da casa dos meus pais, ter um trabalho com carteira assinada, deixar de me preocupar com o que os outros pensam de mim, perder 10 quilos, abrir meu coração e deixar a vida ir me levando, dentre outras coisas.

Pois bem, o emprego e a aquisição de um imóvel vieram logo no início do ano como eu já havia falado. Sair da casa dos meus pais só aconteceu agora e já já falo sobre isso. O fato é que uma das principais mudanças que, por incrível que pareça, ajudou a muitas outras acontecerem foi quando comecei a perder peso. A saúde agradeceu e a autoestima também.

Comecei 2012 com 86,5kg e termino com 69,5kg. Foram DEZESSETE quilos perdidos para nunca mais serem encontrados. Mudei também cabelo e, principalmente, minha atitude com relação ao mundo. Por que se importar com o que os outros pensam? Mandei essa preocupação embora junto com os quilos perdidos e amadureci bastante com essa decisão.

Mas o foco desse texto nem era falar sobre tudo isso. Comecei querendo falar apenas sobre a minha saída da casa dos meus pais, mas acabei perdendo o foco e transformei esse post em um momento de avaliação.

Sobre a saída de casa… Era algo que eu já queria há muito tempo, porém como eu não tinha segurança financeira para fazer isso fui deixando o tempo passar e este ano acabei investindo o dinheiro em um apartamento que só ficará pronto em 2013. Porém, as finanças se organizaram e resolvi sair de casa em dezembro para fechar bem as mudanças que vêm acontecendo em 2012.

Saí do conforto da casa dos meus pais e fui para um quarto pequenininho que fica em uma casa ótima a qual divido com mais três amigos. Mas por que sair de um lugar confortável para outro nem tanto? A resposta é simples: já tenho 30 anos (sim, completei a idade tão temida em outubro deste ano) e não tem como ficar pra sempre acomodada nas facilidades que morar com os seus pais te proporciona. Além disso, passei em um concurso (sim! Outra grande mudança que aconteceu em 2012) que exigirá que eu mude de cidade (torcendo para que me chamem para São Paulo, terra que eu amo!!) e eu preciso de um estágio na arte de me virar sozinha, digamos assim.

Então aceitei o desafio de mudar de casa e conseguir deixar aquele quarto miúdo com a minha cara e confortável para esperar pelo chamado da Empresa Brasileira de Comunicação, empresa na qual consegui passar no concurso.

Aqui vocês podem ver as fotos do meu novo lar:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Posso dizer que o saldo foi bastante positivo este ano. Terminei 2012 com apartamento comprado, um trabalho em que faço o que gosto e ganho relativamente bem quando comparado a outras pessoas da mesma área, passei em um concurso público para fazer o que eu sempre quis (produção executiva), saí da casa dos meus pais, perdi peso, melhorei minha saúde e autoestima, conheci pessoas muito interessantes, me apaixonei/desapaixonei/apaixonei…, estreitei laços com amigos e amigas que nunca vão sair do meu coração, consegui me livrar de várias amarras sociais, enfim, sou mais livre e feliz.

Que 2013 seja cheio de mais mudanças! E se você acha que é muito difícil mudar, pare com essa ideia. Mudar é bom e necessário. Não tenha medo!

Anúncios

6 comentários sobre “Mudar é tão difícil assim?

  1. Myrianna, adorei o texto: muito inspirador. Parabéns pelas mudanças e, principalmente, pela atitude em querer mudar. Bj.!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s