Express Yourself

119556565077579796_D4NHvVbV_c

Esta semana ao ler um texto intitulado “26 lições que gostaria que minha filha aprendesse sobre relacionamentos”, de uma blogueira com uma visão bastante libertária acerca do assunto, me deparei com o reforço do pensamento machista ao qual somos apresentadas desde o momento em que nascemos e nos vestimos de rosa, se somos meninas, ou azul, se somos meninos.

É interessante fazermos uma auto-análise sobre até que ponto podemos nos considerar feministas “puras”. Acho isso impossível. Uma vez ou outra nos deparamos reafirmando o pensamento machista. Está na cultura e no nosso ser, fomos educadas para isso. E antes de continuar, quero deixar claro que todos deveríamos ser feministas, homens e mulheres. Afinal, devemos lutar pela igualdade entre os sexos, mesmo que seja no nosso cotidiano e não nas ruas. Mas isso já é assunto para um outro texto…

Voltando às 26 lições…

Tem muita coisa boa, mas tem outras como “não procurar os meninos populares, pois eles se afirmam apenas pela aparência”;  “Decotes exagerados e saias curtas funcionam pra quem não tem mais nada pra mostrar além do corpo. Tenho certeza que esse não é o seu caso”. Vindo de uma pessoa que costuma falar sobre liberdade sexual até me assustou ler coisas desse tipo. Afinal, porque generalizar e dizer que TODOS os garotos (e acabo incluindo as garotas) populares são vazios? Porque minha filha não pode usar decote e saia curta sem ser vista como uma pessoa vazia de conteúdo?

Fiquei martelando essas coisas e pensando como ainda reafirmamos os conceitos machistas, mesmo sem ter intenção.

Outro dia, caminhando até minha casa, após um dia inteiro de trabalho, produção de matérias e muita tosse, estava ouvindo Express Yoursef da Madonna e lembrei do texto acima citado. Na mesma hora pensei: essa será a música de ninar da minha filha, caso eu decida um dia ter uma. Maternidade será mais um tema para outro texto.

Não precisarei ficar pensando em milhões de dicas, apenas dizer a ela que “Se expresse, Se respeite, não tenha como prioridade bens materiais, mas uma pessoa que NÃO te tenha em segundo plano, mas em posição de rainha”. Acrescentaria apenas que ela também tratasse o seu companheiro, namorado, marido, seja como ela o queira chamar, como um rei também. Afinal, relacionamentos possuem dois lados que merecem carinho, respeito e companheirismo.

Outra coisa que certamente farei SE tiver filhos, especialmente filhas, é NÃO ler contos de fada para eles. Acreditar em príncipes encantados e em finais felizes, ao meu ver, é sustentar um ideal de perfeição que na vida real não existe. Deixo que eles leiam essas histórias quando tiverem condições de diferenciar o que é real e o que é ficção.

E para inspirar todas as garotas que acreditam no amor… Madonna para sacudir vossas almas! “Don’t go for second best baby… You deserve the best in life”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s