Da janela dá pra ver

Foto: Myrianna Coeli

Foto: Myrianna Coeli

As janelas são molduras para vários mundos que se colocam à frente dos nossos olhos cada vez que as abrimos. Depois de muito tempo fechada, resolvi observar o que a janela do meu quarto estava escondendo de mim.

Da janela vi uma lua cheia, brilhando por detrás da floresta encantada que fica logo na entrada da minha casa. Ela brilhava com tanta intensidade que me fez perceber o quanto deixei apagada dentro de mim a luz da vida, a luz da noite que liberta.

Vi pássaros se guardando entre as folhagens para uma noite tranquila de sonhos e de preparação para novos vôos no dia seguinte. Imaginei o que aqueles pássaros assistiam todos os dias lá do alto. Um mundo de formiguinhas que não param nunca. Um mundo que muitas vezes precisa perceber que o ritmo da vida não precisa ser tão veloz, que ela precisa ser apreciada com novos olhares: os olhares do amor e da liberdade e não com os olhos do dinheiro, ganância e poder.

Vi também uma menina sentada com a cabeça baixa, parecia cansada. Logo chegou uma luz turva perto dela e ela de súbito levantou e começou a dançar, como se tivessem acionado um botão da felicidade. Da sua cabeça saiam fumaças escuras e a cada vez que isso ia acontecendo ela ficava mais feliz, mais iluminada.

Mesmo com esses focos de luz, a escuridão predominava naquele espaço emoldurado e foi aí que eu vi um sentimento. Isso mesmo! Eu vi uma força chegando perto da janela. O medo me assombrou, mas algo me impediu de fechar aquela janela rapidamente. Fiquei paralisada e aquele sentimento conseguiu entrar em mim de uma forma tão bruta que eu não sabia mais quem eu era e aonde eu estava. Só sabia que aquela vontade de ser livre e de amar estava cada vez mais forte.

Depois de alguns minutos (ou seriam horas?) de sentir aquela presença revigorante, percebi que era hora de seguir meus próprios passos e deixei aquele sentimento ir embora junto com a lua, com aqueles pássaros e aquela linda menina… A janela se fechou… Mais um dia começaria e tudo poderia ser diferente. Caso eu não suportasse o que estava por vir, bastava abrir novamente a janela e imaginar todos os mistérios emoldurados que estavam guardados pra mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s