Meu sorriso


Foto: Elidiane Poquiviqui

As minhas melhores palavras costumam sair do peito junto com a tristeza, as rimas brotam dos olhos como lágrimas, os acordes do meu violão são mais doces, a cabeça mais pesada, a voz menos afinada… 

Hoje sorrio. E desse sorriso não consigo fazer poesias. Meus sorrisos não se tornam canções, não viram páginas em um diário, não se tornam confissões para as amigas.

Meus sorrisos geralmente são só meus. Quando veem do nada são infantes, às vezes são mais bobos, acompanhados de gestos impensados, debochados, empolgantes. Delirantes!

Às vezes eles têm bons motivos para surgir. Nem sempre são tão grandes, mas o suficiente para mais um alento para a alma, um sorriso a mais muda tudo.

E se sorrires para mim pelas ruas, mesmo sem te conhecer, receberás um sorriso de resposta. Sorrio andando na chuva leve, como pode alguém sorrir a cada gota?

Mas se me fez mal não vou desperdiçar um sorrir com você. Agora que tenho meu sorriso de volta percebo que é valioso demais para jogá-lo ao vento, para quem não sabe mantê-lo assim, do jeito que quero, apenas sorrindo.

Agora a vida me sorri, e nessa troca de sorrisos te convido a dividir um sorriso a mais comigo. Sorria de mim, para mim. Me faça sorrir como louca!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s